Você sabe qual a linguagem do amor do seu filho?

No dia 14 de fevereiro é comemorado em muitos países o dia do Amor, exceto no Brasil. Mesmo assim, quero ajudar a espalhar o amor por aqui também.

Você sabia que seu filho, e você também, tem uma “linguagem do amor”?

Como mãe de dois posso dizer que, pelo menos aqui em casa, cada um de meus filhos tem uma personalidade única. E cada um também tem um jeito de receber a mensagem do amor bem individual.

O meu filho mais novo entende melhor o amor quando damos um presente atencioso e pessoal – não necessariamente caro, mas individual. Sempre quer festa de aniversário, só porque adora receber presentes. Para ouvir o amor ele também precisa de toque físico, sentar junto, adooora uma massagem. Pede de vez em quando “Mamãe, passa um creminho nas minhas costas? ”.

Já a minha filha, entende melhor o amor por tempo de qualidade, sabe que é amada quando passamos tempo com ela – ouvindo, andando, conversando, fazendo viagens. Ela troca, desde os 5 anos, as festas de aniversário pra passear e viajar com a gente.

Tentar usar a técnica que funcionou para um, teria sido inútil com o outro.

Em seus livros, “As Cinco Linguagens do Amor”, e “As Cinco Linguagens do Amor para Crianças”, o Dr. Gary Chapman explica que cada pessoa recebe a mensagem do amor através de uma das cinco linguagens do amor. A chave é tentar descobrir a linguagem do amor para cada um dos seus entes queridos e, em seguida, comunicar seu amor por eles em sua língua.

Saiba quais são as Cinco Linguagens do Amor

1 – Contato físico – em se tratando de criança, a linguagem muito comum de ser percebida por elas é o toque. Abraços, beijos e contato físico durante uma brincadeira, serão bem recebidos como fonte de amor e carinho. Mas quando eles viram adolescentes, isso já pode parecer um mico ou meio inconveniente se for feito em público… precisamos estar atentos ao momento ideal.

2 – Palavras de afirmação – palavras de afeto, elogio, encorajamento, palavras positivas de instrução, todas expressam a mesma frase: “eu me importo com você”. Tais palavras são como uma chuva morna e gentil irrigando o solo. Elas nutrem o senso interior de valor e segurança da criança. Por outro lado, palavras que ferem, ditas de forma intempestiva, irão prejudicar a autoestima e irão por em dúvida a capacidade da criança.

3 – Tempo de qualidade – é a presença do pai ou da mãe junto do filho. Naquele momento a criança se sente a pessoa mais importante do mundo. Tem o pai ou a mãe todinho pra ela. É o momento da atenção exclusiva que é valorizado. Compartilhar pensamentos e sentimentos. Ter conversas de qualidade. Olhar nos olhos com carinho é um poderoso meio de levar amor do seu coração direto para o coração do seu filho.

4 – Presentes – são uma poderosa forma de demonstrar afeto, se bem utilizada. Presentes devem demonstrar que você se importa. Bilhetes, cartões, flores muitas vezes têm mais significado do que presentes caros. Interessante que pelas pesquisas com as crianças eles aparecem em 4o lugar, como forma de perceber o amor dos pais. Crianças também gostam de dar de presente para os pais os seus desenhos. Importante valorizarmos os presentes recebidos!

5 – Atitudes de Serviço – é o bolo feito com carinho, a comida que a criança gosta, cuidado com a higiene, trabalhar fora, etc. Esta linguagem é muito utilizada pelos pais e uma das menos percebida pelos filhos. Existe uma grande demonstração de amor quando a mãe cuida da casa, das roupas, dos filhos e de todos os detalhes. Em geral, só quando o tempo passa, e os filhos se tornam adultos, eles entendem que muitas vezes a falta do abraço, beijo, palavras e tempo de qualidade se materializou nos cuidados que recebeu dos pais. Importante ficar atento, pois se os pais se expressam apenas através de atitudes de serviço, a criança pode não perceber o amor e permanecer com “tanque emocional” vazio.

Encontrar e aprender a linguagem de amor de seu filho a ajudará muito a sentir que sua mãe a ama e faz dele uma prioridade em sua vida.

Você gostou desse artigo? Ajude a compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

deixe seu comentário

WhatsApp Oi, sou a Cintia