Invista na primeira infância

O período de maiores possibilidades para a formação das competências humanas ocorre entre a gestação e o sexto ano de idade.

Ou seja, o que os pequenos aprendem no início da vida tem impactos profundos no futuro. É nessa fase, chamada primeira infância, que o cérebro mais se desenvolve em termos estruturais. São os anos mais ricos para o aprendizado.

A boa notícia é que é possível aproveitar essa janela de oportunidade, com potencial de impulsionar o desenvolvimento da criança e gerar impactos no destino dela, com pequenos estímulos.

Saiba como:

Olhar

Pode parecer simples, mas talvez seja um dos estímulos mais importantes: o olhar. Estabelecer o vínculo por meio da troca de olhares entre a mãe e a criança durante a amamentação, por exemplo, transmite segurança e sensação de amparo.

Conversar e fazer perguntas

Conversar com o bebê, falando devagar e olhando em seus olhos, favorece a criação de um vínculo afetivo mais forte e duradouro, e isso certamente irá influenciar todas as relações futuras que ele terá.

Quando a criança já está um pouco maior, faça perguntas.  As perguntas são poderosas no sentido de que elas demandam respostas, estimulam o pensamento, fornecem informações valiosas e provocam as crianças, e adultos, a se abrirem para as soluções dos problemas.

Brincar

Sim, brincar é coisa séria. Nas brincadeiras (além de se divertir) a criança pode expressar sentimentos e fantasias do seu mundo interno, desenvolvendo a criatividade e aprendendo a lidar com as suas emoções.

Ler

O hábito da leitura na infância é muito importante, ele contribui para o conhecimento, recreação, informação e interação necessária ao ato de ler, podendo assim influenciar de maneira positiva no desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança.

Ouvir música

Musicalizar é tornar a criança sensível e receptiva aos sons, promovendo o contato com o mundo musical já existente dentro dela, e, melhor ainda, fazendo com que ocorra uma apreciação afetiva e, indo mais além, uma apreciação criativa dos sons que estão à sua volta.

A música mexe com emoções e sentimentos, relaxa, acalma… pode ainda trazer recordações e criar bons momentos junto de pessoas queridas. Além disso, através da música, as crianças podem treinar ritmo e coordenação motora.

Uma ótima forma de estimular esse desenvolvimento é investindo em livros infantis, coaching infantil, treinamentos que desenvolvam as competências socioemocionais nos pequenos.

Você gostou desse artigo? Ajude a compartilhar

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

deixe seu comentário

WhatsApp Oi, sou a Cintia